Previsão do Tempo
Tempo em
Ampére

º | º

Reunião do Grupo Família desenvolvida pelo Centro de Atenção Psicossocial Dr. Walter A. Pecóits – CAPSII

Publicado em

A família tem extrema importância e desempenha papel central na participação com o cuidado dos pacientes com sofrimento psíquico. A Reunião do Grupo Família desenvolvida pelo Centro de Atenção Psicossocial Dr. Walter A. Pecóits – CAPSII, tem por objetivo oferecer um suporte a estes familiares, tanto no sentido de ser um espaço para tirar dúvidas sobre o tratamento e o manejo que os familiares devem ter com o usuário, como também de ser um momento para que o familiar cuidador possa desabafar, falar das suas angústias e particularidades, ser visto e acolhido enquanto pessoa, não somente enquanto cuidador, e compreender melhor quais são os atendimentos e profissionais compõem o CAPS II e que podem lhe dar esse suporte.

Este encontro com os familiares foi um momento de troca de experiências e de fortalecimento, um espaço que cuida do paciente e daqueles que o cuidam. É preciso fortalecer a compreensão da indissociabilidade entre indivíduo e família, compreendendo aí os aspectos de adoecimento e de cuidado quanto ao paciente, mas também da importância da família estar amparada. O trabalho com as famílias requer o estabelecimento de relações de cuidado inclusive com o cuidador, é importante saber como esta pessoa está, como se sente e caso necessário, encaminhá-la para meios que previnam que também adoeça.

Alguns dos participantes são familiares de usuários que não estão vinculados a nenhuma atividade cotidiana no CAPSII, como por exemplo, a Oficina Terapêutica e Psicoterapia, mas sim, somente às consultas médicas e à aplicação de medicação, sendo usuários que têm dificuldade de aderir às outras propostas de tratamento. Deste modo, elaboramos junto a Equipe multiprofissional do CAPSII e Equipe do Comitê de Saúde Mental do Município de Ampére o Plano Terapêutico Singular, nos quais foram identificadas, mediante a particularidade de cada caso e o uso/adaptação de medicação, a inserção de alguns pacientes à atividades que antes não estavam em seu plano de tratamento. Essas ações visam, dentre muitos objetivos, a reinserção social do paciente, a melhoria na qualidade de vida, e a sua aproximação com a família e meio social.

Vagner Ortiz Martins – Enfermeiro CAPS II

Neusa F. T. Borges – Coordenadora CAPS II

Fernada Franz – Assistente Social CAPS II

Anni C. Pavelegini – Assistente Social NASF

Suelen Gregol – Psicóloga NASF

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *